Pesquisar este blog

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Rede Brasileira de Teatro de Rua

Rede Brasileira de Teatro de Rua – RBTR

Os articuladores dos estados da Bahia, Pernambuco, Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte, Rondônia, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, reunidos nos dias 24 e 25 de março de 2008, em Salvador, instituíram a Rede Brasileira de Teatro de Rua.

A Rede é um espaço físico e virtual de organização horizontal, sem hierarquia, democrático e inclusivo. Todos os artistas e grupos pertencentes a ela podem e devem ser seus articuladores para, assim, ampliar e capilarizar, cada vez mais, suas ações e pensamentos.

O intercâmbio da RBTR ocorrerá através de fórum virtual, entretanto, toda e qualquer deliberação será feita apenas em reuniões presenciais, sendo que seus membros farão, ao menos, dois encontros por ano. Os coletivos devem organizar-se para enviarem articuladores para os encontros presenciais.

O papel de cada integrante é o de ampliar a Rede, através da criação de movimentos regionais de teatro de rua e artes afins, bem como da manutenção dos já existentes, através de reunião constante.

A MISSÃO da Rede Brasileira de Teatro de Rua é lutar por políticas públicas de cultura com investimento direto do estado em todas as instâncias: municípios, estados e União; divulgação do teatro popular de rua e de seus fazedores e agregar o maior número de articuladores por todo país.

Os articuladores dos estados supracitados deliberaram no dia 25 de março de 2008 que:

Ø Somos contra a retirada do “Grupo de Teatro Popular Filhos da Rua”, que ocupa uma sala no espaço do “Passeio Público” de Salvador, para desenvolver seu trabalho de pesquisa, ensaios e formação de novos atores-cidadãos; exigimos do poder público, além da permanência do grupo, a manutenção daquele espaço, para que seja desenvolvido e melhorado o trabalho cultural e de cidadania que, neste momento está parado;

Ø Somos radicalmente contra a proposta de criação da "Lei do Teatro" da APTR – (Associação dos produtores de Teatro do Rio de Janeiro) apresentado na Comissão Educação e Cultura do SENADO.

Ø Exigimos representação do teatro de rua no Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC);

Ø Exigimos a aprovação e regulamentação imediata da PEC 150/2003; que Vincula para a Cultura, o mínimo de 2% no orçamento da união, 1,5% no orçamento dos Estados e Distrito Federal, 1% no orçamento dos municípios.

Salvador, 25 de março de 2008.

Um comentário:

Escarcéu de Teatro disse...

Somos a Cia Escarcéu de Mossoró aqui no RN, somos um grupo de rua com 22 anos de atuação, queremos participar da articulação.
nosso contato é escarceu@escarceu.com.br
site: www.escarceu.com.br